sexta-feira, 27 de maio de 2016

Minhas leituras, críticas e comentários (Garota de Ipanema 27/05/16)




Bom dia.
Nestes dois (02) últimos dias, quem "viaja" pelas redes sociais, deparou-se com uma notícia, ao meu ver "estarrecedora", sem precedentes e, que, nos remete a "meditar" sobre tudo o que está acontecendo com nossa sociedade. Da forma em que estamos caminhando, não há como "vislumbrar" uma sociedade melhor à pequeno, médio ou longo prazo, apenas teremos "lamentações" e "ranger" de dentes em dias futuros.

Uma jovem, adolescente de dezesseis (16) anos, na cidade maravilhosa (Rio de Janeiro), Onde desfila deslumbrante na calçada de Copacabana, as "meninas" e "meninos" do Rio, onde, também, já "desfilou" a Garota de Ipanema.

Essa jovem, de acordo com matérias veiculadas em todos os meios de comunicação, impressos e digitais, de acordo com às mesmas, ela, a jovem, é usuária de entorpecentes e, possui a sua família, muito embora ainda muito jovem, já é mãe de uma "criança" de três (03) anos. Ora, se ela hoje tem dezesseis (16) anos e, já possui um filho de três (03) anos, evidentemente, que ela "engravidou" aos doze (12) anos, pouco mais ou menos que isso, então deduzimos, que é "criança", parindo "criança" e ninguém toma uma posição forte contra essa situação.

Nas matérias e no vídeo (que aqui não vou colocar), por possuir imagens muito fortes, essa moça, que de inocente não tem mais nada, já mantinha um relacionamento mais , digamos, "estreito", com um dos seus "malfeitores". Certamente, ela já tinha um certo conhecimento das intenções desse "bandido", que ela, certamente chamava de "meu amor". Diante de tantas hipóteses, que aqui poderemos "conjecturar", eu, pessoalmente, não consigo entender como pode uma pessoa em sã consciência, fazer uso de drogas na atualidade. Essas pessoas possuem todas às informações possíveis, por todos os meios imagináveis de comunicação, seja ele qual for, se não for escrito, será o televisionado e, ainda, na falta destes, ainda temos as informações "boca-a-boca" entre pessoas que comentam os "males" que estes "entorpecentes" fazem ao nosso organismo e, em especial ao nosso cérebro.

Os "agressores", certamente não sabiam que ela estava com o seu "amor", em sua companhia, muito provavelmente fazendo uso das drogas. Ele foi quem, sem dúvida deu uma "ligadinha", via "rádio", aos demais "amigos" dele e, chamou-os para uma "festinha", ela, por sua vez, à essa altura, já deveria estar bem "chapadinha", daí, para os acontecimentos finais, nada mais faltou.
O que nos remete a pensar é que em nossa sociedade, hoje, todos os valores foram jogadas em uma enorme lata de "lixo". Ninguém tem mais senso do que é certo ou errado. Os valores familiares já não contam mais. Ninguém se entende mais em nada, tudo hoje ficou muito "banal", pessoas não dão mais valor à vida. É muito mais fácil hoje se matar uma pessoa, mesmo aceitar uma palavra mais "brusca", o sentimento de se pedir uma "desculpa", por uma mera "pisadinha" no pé, ou mesmo um leve "esbarrão", já é motivo grave, para que uma pessoa, simplesmente "MATE" friamente e sem o menor "remorso" a outra, a intolerância está tomando conta das pessoas em nosso dia-a-dia.

Na atualidade, se nossas autoridades não tomarem uma medida mais enérgica, mais forte, mais contundente no combate à esses acontecimentos, o fato ocorrido com a "garota" de Ipanema, certamente, será apenas mais uma notícia a ser divulgada nas mídias. Precisamos urgentemente de promover a mudança de as pessoas encararem os fatos, a realidade o momento em que estamos vivendo.  Não está dando mais para aceitarmos e conviver com esses fatos, esses abusos, esses desmandos e desencontros sociais. Vejo que não há mais espaço para esse tipo de "evento". O combate às drogas tem de ser forte, os grandes traficantes têm de serem ao menos "admoestados", devem ser presos e não terem direito à benefícios que amenizem penas e, vou mais adiante ainda, se não houver uma redução nesses atos "anti sociais", sem qualquer medo de errar, dentro em breve, nós teremos uma sociedade totalmente de "ZUMBIS", proliferada pelas drogas e pela falta de valores em nossa sociedade.
 Pedro Francisco
Jornalista 
1.297-RO/BR

Um comentário:

Orlando Furtado disse...

Coerente e verdadeiro!infelizmente a tendência é piorar. Sim!teremos zumbis... muitos a perambular por aí.