terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Minhas leituras, cíticas e comentários - Final de Ano.

Feliz 2014 - 2013 já vai tarde!
Mais um final de ano chegou. A euforia está estampada na face das pessoas, até parece que tudo vai muito bem obrigado. Não que o ano que ora se finda tenha sido de todo ruim, ele teve vários momentos que marcaram positivamente e com ações pontuais deveras sérias, mas não é coisa de se deixar levar por tanta euforia.
Neste ano moribundo, nós tivemos coisas nefastas que de longe as pessoas se lembram. Bastou acabar o mês de Novembro para que a nossa cidade, estado e país passassem a ser o melhor do mundo. Todos esqueceram as manifestações de ruas, os "black boys", as enchentes, as ruas esburacadas, as mortes na BR 364/RO, que ceifaram vidas individuais e famílias inteiras em uma "batida" só. Os políticos foram condenados no Mensalão do Partido dos Trabalhadores, presos e hoje "amargam" um "xilindró" disfarçado, devido as benevolências da nossa amada Justiça, que com suas brechas e embargos infringentes está dando a "mordomia descarada" a quem deveria estar amargando uma cadeia bem pesada sem benefícios, pois quem corrompe e usurpa o dinheiro público, impedindo que o mesmo seja aplicado na saúde, no ensino, na segurança pública, no saneamento básico, na água tratada e em obras de mobilidade urbana, dentre outras que facilitariam a vida dos cidadãos de Porto Velho/Rondônia.
Em meu  singelo e humilde ponto de vista pessoal, não tenho nada a comemorar. O mandatário maior do Estado está também já arrumando suas "trouxas" e deixando os "trouxas" da mesma forma que encontrou, senão pior. A sua tão propalada Nova Rondônia, prometida em campanha eleitoral saiu do nada para lugar algum. certamente foram feitas algumas obras, mas estas somente para que este amealhasse mais alguns reai$ em sua conta corrente, juntamente com seus apadrinhados. As casas populares foram e estão sendo construídas com o dinheiro público federal, creio que deve haver alguma contrapartida "pequena" do Estado e município, mas também com dinheiro público, do sagrado imposto dos cidadãos, os mais pobres é claro, afinal, rico não paga imposto real neste pais, ele simplesmente ignora, quando não oculta o verdadeiro percentual ser recolhido aos cofres públicos, mas isto também é culpa de um estado massacrador dos que produzem e contribuem para o progresso da nação. Enfim na área de atuação do estado, só nos resta aceitar o ostracismo, incompetência e inexperiência administrativa do excelentíssimo senhor Doutor Confúcio Aires Moura, douto governador do estado da Nova Rondônia e seus apadrinhados.
 
Do lado da administração municipal, a coisa foi e está sendo pior ainda, neste ano as prisões locais tiveram visitantes ilustres, prefeito, secretários, diretores de estatais e pasmem, até diretores do sistema "S", uma entidade até então respeitabilíssima, enfim, esta é outra história. O que nos causa estranheza é a tomada de posse do senhor prefeito, também o ilustríssimo senhor, também doutor Mauro Nazif, que até o momento, mesmo autorizado pelo Tribunal Regional Eleitoral, assumiu e ainda não conseguiu desempenhar suas funções delegadas pela maioria da população, de dotar a cidade das necessidades mínimas para esta. Claro que não estamos criticando as alagações, afinal quando ele assumiu, elas ali já se encontravam, os buracos ali se encontravam e ficaram maiores, apenas ele não conseguiu realizar nada de concreto, apenas o seu imaginário abstrativista concluiu algo. Nossas vias públicas estão em "pandarecos", as vidas de muitos munícipes são ceifadas a todo instante em decorrência da inexistência de condições de ir e vir dos veículos, desde bicicletas até ás carretas que por nossa cidade trafegam transportando o progresso da nação e gerando lucros para o município.
Esta foto retrata o descaso para com o patrimônio público, ela é do Ginásio Poliesportivo "Vinicius Danin", popularmente conhecido e localizado ao lado do Colégio Padrão, na Avenida Amazonas na capital de Rondônia, inclusive já denunciado no Ministério Publico do Estado. Espaço que poderia estar sendo utilizado por toda a população e, em especial os adolescentes e jovens que possuem o tempo ocioso, na realização de atividades desportivas, que se não os tirassem, ao menos minimizaria que estes ficassem expostos na margem de risco e vulnerabilidade constante e não fossem adotados pelo tráfico. Mas isto é apenas uma ponta do "Ice Berg" da roubalheira instalada em nossa capital. Infelizmente, eu torno a repetir, particularmente eu não tenho nada a comemorar neste ano que se finda.
Os nossos vereadores, em especial os remanescentes da legislatura anterior, a maioria dos que sobraram foram os piores e, pasme, se reelegerem. Restou comprovado na Justiça o envolvimento destes nas piores "falcatruas" realizadas em nossa capital. Incompetente para mantê-los atrás das grades, por meio de recursos, recursos, brechas e outras artimanhas deixadas propositalmente na lei para estes casos, a nossa Justiça não teve outra alternativa senão reconduzi-los à câmara municipal para que pudessem continuar a cometerem os mesmos desatinos politiqueiros de antes, senão piores, pois comprovaram que são pessoas "inocentes", que apenas tiveram suas fichas "maculadas" pela "incompetência" da nossa gloriosa Polícia Federal e Ministério Público, que tanto trabalham e veem seus labores desprezados por "brechas" ou "rombos" legais, que somente a população aceita e entende como serviços prestados à sociedade. Estes profissionais são senhores que merecem os louros da vitória, infelizmente eles trabalham e a Justiça deixa escapar por entre os dedos a hora de colocar um ponto final na corrupção, nos péssimos políticos e nos desvios de dinheiro público que tantas vidas sacrificam no Pronto Socorro do Hospital João Paulo II, denominado pelo senhor governador, quando de sua posse como a "Ante Sala" do inferno, local este, que se não estiver igual, melhor, com certeza não está, muito embora o sacrifício do atual secretário de estado da saúde, o também Dr. Williames Pimentel de Oliveira, que tanta luta realiza par melhorar o atendimento, mas tudo sem sucesso, pois como há o dito popular "UMA ANDORINHA SÓ NÃO FAZ VERÃO".
 
Então eu pergunto meus amigos leitores, final de ano, esperar, o que comemorar do ano que daqui há pouco se inicia, ano de carnaval, copa do mundo e eleições gerais pelo Brasil afora?
Simplesmente eu espero que no próximo dia sete (07) de Janeiro do novo ano, a maioria da população se reúna na manifestação ordeira, convocada pelo Facebook para que sejam tomadas providências quanto à administração municipal, pois na estadual a "vaca" já atolou até os "chifres", ou será que não?
 
Depois de tudo isto, se ainda houver algo a comemorar, eu desejo a todos nós um
 
FELIZ 2014.
 
Pedro Francisco
    Jornalista
1.297 - DRT/RO

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal...... O que eu Quero?

Chegou o Natal!!!!!!!!!!!!!!
Natal, o que eu quero.
Existem muitas formas e maneiras de querermos as coisas. Nós temos o direito de desejar bens materiais ou abstratos, à vontade e desejo de cada um.
Qual o meu desejo?
Pensei, pensei e depois de algum tempo eu cheguei à uma conclusão:
Bem material é o que nos vem imediatamente à mente. Dinheiro, carros importados, casas suntuosas, roupas de marca, enfim, tudo o que o dinheiro pode nos dar. Mas será que estes bens são importantes em nossas vidas?
Evidentemente que são, sem eles, nós não somos nada. Temos de ter dinheiro para adquirir o necessário para nossa subsistência, isto, no mínimo. O que não podemos é querer desejarmos tudo da forma que a nossa sociedade está desejando atualmente, as pessoas estão com seus desejos matérias muito aflorados, elas estão deixando o desejo do consumo "desenfreado" tomar conta de tudo, inclusive dos sentimentos individuais de cada um. As ditas datas comemorativas, embaladas pela ganância financeira e comercial estão a fazer com que o verdadeiro espírito de fraternidade, amor ao próximo e inclusive consigo mesmo estejam sendo relegados a planos muito inferiores do que deveriam, tudo em nome do lucro e da vaidade pessoal.
Por mais que insistam em dizer o contrário, as pessoas deixam-se levar pelo sensacionalismo da Propaganda & Marketing da atualidade, tudo em nome do "Santo Lucro", que são aplicados em cima do consumidor. E o tal de "AMOR"? Não é o amor carnal de que vos falo, hoje tão popularizado e vulgarizado pelo mundo afora. O AMOR que estou a dizer é aquele para com o nosso próximo, o nosso semelhante. Nestes últimos dias eu vi e ouvi em diversos canais de televisão e emissoras de rádio as mais variadas manifestações e desejos de "Feliz Natal e Ano Novo", encaminhados de forma cordial e com gentileza sem igual aos nossos semelhantes, nós espectadores e ouvintes.
Os políticos de carreira e os com pretensões de o ser foram os líderes destas manifestações , algumas empresas ou mesmo pessoas comuns se manifestaram.

O que estamos vendo é um apelo consumista sem limites, tudo para se ver quem presenteia melhor, com "brindes" mais caros e quem será o melhor "Papai Noel". Será que é isto que o nosso semelhante espera ou ele deseja que a vida seja mais igual para todos? Nunca, nunca em anos anteriores e olhem, não são poucos nesta vida, eu nunca passei uma época de festas tão preocupado com o amanhã e com a próxima virada de ano. os últimos acontecimentos ocorridos em nossa capital Porto Velho/Rondônia me deixaram deveras estarrecido. Os ataques, semelhantes aos  do Oriente Médio, onde os carros-bombas explodem à todo instante deixando vítimas fatais, temporárias e definitivas. Aqui, talvez, por falta de religião verdadeira, por falta de patriotismo e, ainda mais por falta de administração pública, a manifestação de alguns grupos está expondo nossa população trabalhadora e ordeira em constante linha de risco, sem a menor chance de defesa. E  os nossos responsáveis dizem que está tudo sobree controle.
A falta de melhor distribuição de renda sem politicagem barata (tipo Bolsa Família), de melhor reforma agrária,, de criação de empregos com qualificação de mão de obra, de uma política de infra estrutura de saneamento básico, onde a saúde, o ensino (não educação), a segurança pública, enfim, os serviços básicos constitucionais mínimos sejam ofertados à população como devem ser revertidos os altos impostos amealhados pelos péssimos administradores e governantes que hoje conduzem os destinos de nosso Brasil. Natal do "papai Noel", o que eu quero.
Será que dá para pedir algo para que eu tenha a minha satisfação pessoal e íntima atendida a este bom "velhinho" tão atualizado e globalizado?
Não. Não dá mesmo. Talvez eu até interiormente tenha este desejo, mas minha consciência  grita mais alto e, eu não posso deixar que o meu egoísmo pessoal e individualizado, o desejo do consumismo sem limites tome conta de mim e faça com que eu esqueça e não me preocupe com meu semelhante somente nestes dias de "festividades", mas também nos demais dias dos meses e anos seguintes. A fome, a miséria, a ignorância, o medo do ir e vir, sem saber se o pai/mãe de família chegará ao seu trabalho ou voltará ao seu lar. Estes males não existem apenas nestas datas "magníficas", ou será que eu estou enganado?
Vamos observar uma coisa, agora, em um futuro bem próximo?
Ano que vem teremos carnaval, copa do mundo e a tão propalada eleições gerais. Será que nós cidadãos teremos a mesma euforia para com nossos semelhantes nestas comemorações?
Vou ficar observando, assuntando, como diz o meu amigo mineiro. Quero ver se a fraternidade se estenderá até as avenidas do samba, no sambódromo da Sapucaí, no desfile da Banda do Vai quem Quer, nas arquibancadas dos milionários estádios da copa do mundo e, no dia das eleições, se cada folião, torcedor, eleitor e acompanhante deste carregará ao menos um (01) quilo de alimento não perecível para ser ofertado àqueles que realmente necessitam, tipo, desabrigados pelas chuvas, os sem tetos (aqueles que vivem nas ruas), ou seja, os que realmente necessitam de ajuda e, acima de tudo, e se os nossos "governantes" e os nossos "representantes" legislativos farão a transformação da nação para que passe a ser verdadeiramente um país digno de orgulho de primeiro (1º) mundo.
Aqui no nosso amado BRASIL nós temos o que no restante do planeta não tem.
Papai Noel, neste Natal, o que eu quero é tão somente isto?
Pense nisto!!!!
Pedro Francisco
1.297 - DRT/RO
 

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......

Chegou o Natal!!!!!!!!!!!!!!
Natal, o que eu quero.
Existem muitas formas e maneiras de querermos as coisas. Nós temos o direito de desejar bens materiais ou abstratos, à vontade e desejo de cada um.

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......

Chegou o Natal!!!!!!!!!!!!!!
Natal, o que eu quero.
Existem muitas formas e maneiras de querermos as coisas. Nós temos o direito de desejar bens materiais ou abstratos, à vontade e desejo de cada um.
Qual o seu desejo?
 
 

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......

Chegou o Natal!!!!!!!!!!!!!!
Natal, o que eu quero.
Existem muitas formas e maneiras de querermos as coisas. Nós temos o direito de desejar bens materiais ou abstratos, à vontade e desejo de cada um.
Qual o seu desejo?

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......

Chegou o Natal!!!!!!!!!!!!!!
Natal, o que eu quero.
Existem muitas formas e maneiras de querermos as coisas.

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......


Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......


Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......

Minhas leituras, críticas e comentários - Chegou o Natal......

Este é o meu modêlo de postagem neste Blogger.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Minhas Leituras, Críticas e Comentários - de Irmãos coragem à Amor à vida.....


De Irmãos Coragem à Amor à Vida

Olá pessoal, nesta postagem eu peço para fugir um pouco de minha linha de escritas, pode ser?
Não sou muito dado a assistir com frequência novelas. Mas claro que como todo bom brasileiro, sempre ficamos sabendo dos ocorridos nas teledramaturgias e, pasmem, eu consegui ficar preso à esta novela da Globo, aquela novela das nove, que para nós passa as sete (7), e lá, por volta das vinte e três (23), sei lá, este horário de verão é um "borogodó".
A vida real nos remete a pensar como são as pessoas na intelectualidade de um escritor de novelas, estes são verdadeiros gênios para prenderem à atenção das pessoas frente a não tão telinha ultimamente.
Pois bem, eu fico imaginando se na vida real estas atrocidades não acontecem mesmo? Claro que talvez os "Felixs" da vida não andem jogando criancinhas recém nascidas em caçambas de lixo, mas ontem eu assisti em um jornal local que no lixão da Vila Princesa foi encontrado o feto de um recém nascido. Será que o autor da novela não sabe quem foi o responsável por este ato e aborto criminoso?
Claro que as autoridades estão empenhadas em acabar com estas cenas, mas o que acontece da noite para o dia, talvez seja cenas de uma novela que se desenrola diuturnamente diante de nossa sociedade e ela não veja? Tal qual aconteceu de ontem para hoje em Porto Velho, nas zonas Leste e Sul. Na época dos "Irmãos Coragem" (Gangues) o enredo era mais ameno, claro que havia e já há muito tempo uma "matança" global, afinal, os envolvidos na saga saiam do estúdio e iam assistir na "telinha" da época suas façanhas do dia-a-dia.
Fico me perguntando até onde vai a ganância e a incompreensibilidade de uma pessoa, a Aline e Cesar são um casal perfeito, pena que a Pilar não tenha entendido os recados dados por sua mãe a dona Bernarda, hoje enamorada do médico todo poderoso do San Magno, o Dr. Lutero, o que dizer então do homem "João de Barro", o tal Bruno, aquele "homem apaixonado", sincero e sem mácula que no final sabe-se lá com quem ficará, talvez, você que esteja lendo esta postagem possa me dizer, sei lá.
O que realmente eu admiro nas teledramaturgias são as capacidades dos autores e dos atores. Será que quando um casal de atores se juntam para conviverem, eles acreditam que ele ou ela estão falando a verdade, ou estarão interpretando mais uma cena no amor à vida?
Sei lá, eu acredito não estar preparado para encenar mais nada neste palco. Parem o mundo, eu quero descer no próximo capítulo. Pode ser?
"Devo ter quebrado o Rosário de Nossa senhora quando menino para realizar uma postagem desta".
20122013-132535-mais_onda.jpg
Esta foi a cena que Porto Velho acordou com ela
Esta é a cena que tomou conta das redes sociais no dia de hoje (20/12/2013) em Porto Velho/RO. Uma reviravolta na segurança da população da capital do Estado da nova Rondônia, que foi criada na última eleição para o governo do estado, onde o senhor, atual governador o Dr. Confúcio Aires Moura, de forma inusitada conseguiu transferir a nossa amada Rondônia, sem tirá-la do lugar, para lugar algum, transformando-a em uma latrina de beira de estrada. Como se não bastasse, ano passado tomou posse e não assumiu suas atividades correlatas de um "burgo mestre".
A cena acima, no meu singelo ponto de vista e humilde avaliação, em conversa com pessoas que informaram terem sido mortos conhecidos seus, estes mexiam com coisas "não muito" corretas (drogas), o que nos leva a crer ser um acerto de contas de pessoas que "cobram" os seus haveres, de uma forma ou de outra, mesmo com o sangue de suas vítimas, não se importando com as dores das famílias ou com a comoção local. Então eu pergunto:
De quem é a culpa?
Não é necessário ser muito inteligente, para sabermos que por detrás destas "arruaças", da implantação do medo e do pavor, já que a população não tem a devida segurança que deveria ser dada pelo Estado e, que não o faz, deixando a população à mercê de sua própria sorte. Em entrevista do senhor secretário de segurança pública em um canal de televisão, ele afirmou que em Rondônia não temos sequer oito (8.000) mil policiais na ativa, então eu pergunto:
Que diabos de segurança a população de mais de milhão e meio(1.500.000) pode ter, se no Estado todo sequer temos dez (10%) de policiais para atender às necessidades mínimas de segurança da população. Vemos concursos e mais concursos serem realizados e parece que as "onças" comem os aprovados e estes nunca aparecem, o que vemos sempre são os mesmos policiais já nossos conhecidos nas ruas, e os aposentados trabalhando na segurança de  presídios e de "otoridades", uma verdadeira vergonha estadual.
Por outro lado, nos remete nosso raciocínio que estes fatos acontecidos são uma retaliação do "Crime Organizado" contra a nossa "desorganizada" polícia, uma afronta à Justiça brasileira e ao estado democrático de direitos, inclusive o de ir e vir, direito constitucionalmente garantido.
A política que hoje é exercida em nome dos cidadãos, não passa de uma enganação social. A desventura de ser brasileiro em certos momentos, nos faz pensar em como seria nossa nação se não houvesse tanta corrupção e ladroagem política. Sou consciente de que os governantes, mesmo com tanta roubalheira muito fazem, não posso fechar meus olhos e fingir que não existe nada de bom, mas imaginem, se não houvessem os mensaleiros, os ladrões do dinheiro que seria utilizado na saúde, no ensino, na segurança pública, na edificação de moradias, enfim, em tudo que se pode realizar, nós viveríamos em um pedaço do Paraíso. 
O que não podemos mais aceitar são estas "ingerências" administrativas, governador sem palavras, prefeito preguiçoso, deputados corruptos e vereadores ladrões do erário público. Os cidadãos de bem são a maioria absoluta nesta nação que consegue encontrar petróleo abaixo da camada "pré sal" e, mesmo antes de se ter o dinheiro este já foi distribuído entre os "sustentadores" da base governista. Que se lixem os cidadãos que estão fora da linha "beira mar". Vamos passar à estes algumas migalhas, eles ficarão imensamente gratos, enquanto isto, as contas bancárias do políticos "corruptos" e "donos dos partidos" vão "engordando dia-a-dia e, os miseráveis desprovidos de condições de uma vida digna ficam relegados a migalhas de "bolsas" famílias", "Incentivos" para se fazer "mininos", auxílios "presidiários", enfim, acabam dando o mínimo para o máximo da população. Esta por sua vez fica "filiz" da vida por não ter carteira registrada e não perder os "binificiu" da presidente da república, que por sinal faz parte do Partido dos Trabalhadores, exatamente aquele que patrocinou o maior de todos os escândalos da república brasileira em todos os tempos. Nem na época do império houve tanta corrupção e roubalheira ao erário público.
Portanto, a culpa é nossa que escolhemos em troca de promessas sabidamente irrealizáveis, outros votam por acreditarem que "recebendo" algo em troca do voto naquele momento tira a sua "culpabilidade" futura dos acontecimentos, enfim, eu creio piamente que nós somos os governos, nós os colocamos lá e, portanto, cabe a nós realizarmos a reflexão sobre a foto de abertura desta postagem. Temos de pensar melhor ano que vem, após a passagem do carnaval, da copa e na eleição irmos às urnas com a consciência de que não devemos mais aceitar estes desmandos, esta violência e o ceifamento de vidas, não importa, se praticantes de coisas certas ou meio incertas.
Vamos pensar nisto?

Pedro Francisco
Jornalista
1.297 - DRT / RO









Minhas Leituras, críticas e comentários.

Hoje (20/12/2013) as notícias são muito TRISTES em Porto Velho, a capital da Nova Rondônia criada em campanha pelo senhor governador Confúcio Aires moura, que aliás saiu do nada para lugar algum até o momento, falácias, apenas falácias de campanha. A cidade acordou atabalhoada e amedrontada com uma verdadeira chacina. Mortes e muitos feridos à bala por desconhecidos até o momento. Como nesta vida toda ação tem uma reação, todo ataque tem um contra ataque, não é de se descartar uma retaliação quanto à morte de policiais e outros fatos envolvendo os "chefes" das máfias das drogas em nossa cidade, estado e nação brasileira. A quem recorrer neste momento?
A sociedade está em polvorosa, nas redes sociais, além da morte de Reginaldo Rossi, coisa natural do ciclo humano, pois morrer faz parte da vida, não se fala em outro assunto. O que nos causa espanto é que as autoridades, ex autoridades e até mesmo o secretário de educação fale sobre isto, como se fosse a coisa mais natural do mundo, o que creio não ser. Nesta data de festas de final e início de ano, de liberdade provisória de presos já em regime semi aberto, nós percebemos que a sociedade está assustadíssima e com toda a razão, afinal, ela, sociedade paga caro para que seus presos fiquem "guardados" longe de seu convívio, mantendo-os longe de suas residências e estes, por suas vezes são agraciados com certas benevolências que a Lei os garante, então de quem é a culpa dos fatos que estão ocorrendo neste momento Brasil a fora?
É certo que a culpa é dos brasileiros, dos maus brasileiros, assim como eu e você que lê estas escritas neste momento. Nós somos os culpados por consentirmos que políticos inescrupulosos sejam eleitos e guindados a comissões e outros meios de proteção de malfeitores que assolam a nossa sociedade. permitimos sim ao elegermos pessoas do naipe de senadores que aí se encontram, de deputados federais e vereadores criminosos e ladrões do dinheiro público que atualmente compõem a câmara municipal de nossa capital que mais parece uma cidadela de beira de estrada, uma "latrina" fincada nos mais distantes rincões do Brasil, um verdadeiro lixão à céu aberto, como disse um certo candidato ao governo na eleição passada, Porto Velho/Rondônia é uma favela. E é mentira?

O que me deixa entristecido é que nossas autoridades se recusam a aceitarem as verdades impostas pela lei da sobrevivência nesta selva maldita onde a criminalidade, as drogas e o descaso para com a população menos favorecida são enormes, onde o paternalismo dos governantes cegam as pessoas que não aceitam trabalhar para terem uma vida mais digna, com respeito e preferem as mazelas e migalhas oferecidas por uma política pública de alimentação pobre, onde o Pão e Circo se faz presente diuturnamente na vida dos cidadãos brasileiros.
Precisamos urgentemente tomarmos vergonha na cara, enchermos a cara de brio e termos a coragem de sermos brasileiros, mais patriotas com capacidade de transformarmos nossa nação em uma nação de primeiro mundo, afinal, somos a única não que possuímos a base de sustentação do planeta pelos próximos cem (100), duzentos (200) ou mais anos à frente. Aqui tudo se plantando dá. Nós temos até a capacidade de fazer um "furo" abaixo do pré sal para buscarmos o "diamante" negro que move as nações, inclusive as mais potentes do mundo. Estas agressões à população civil, em detrimento de retaliações de brigas entre mocinho (policiais) e bandidos (bandidos mesmo), com certeza não nos levará a lugar algum, quem padecerá serão as mães e familiares dos que nada tem a ver com estas perseguições.
Pedro Francisco
    Jornalista
1.297-DRT/RO

Minhas leituras, críticas e comentários.

Olá pessoal.
Hoje cinco (05) dias antes do Natal, uma notícia arrebentou com a segurança das pessoas em Porto Velho, capital da Nova Rondônia do governador Dr. Confúcio Aires Moura. Alguns mortos e muitos feridos em uma ação de extermínio, tipo aquela da Candelária, ocorrida no estado do Rio de Janeiro em anos anteriores.
Esta situação acontece justamente quando da saída de alguns presidiários para passarem as festas natalina e de final de ano junto com seus familiares. Eu particularmente sou contra estes benefícios. sou do entendimento de que PRESO é PRESO e pronto. Tem ele de cumprir sua pena na integralidade, sem qualquer benefício de favorecimento, afinal, ele foi condenado por alguma culpabilidade em algum crime que ele cometeu, pode até ser eu, você ou qualquer outra pessoa, afinal, quem está solto nas ruas pode a qualquer momento cometer um crime, este sem premeditação ou com. É o risco de quem está solto.
Porém, o que se vê nas entrelinhas das matérias jornalísticas, nas entrevistas de direção de policiais, de ações da polícia nacional, enfim, quem acompanha os meios de comunicação de massa sabe do que estou falando, que estas ações de assassinatos e tentativas de assassinatos em massa, não passa de retaliações ocasionadas pelas ações da polícia.
O estado de Rondônia é uma localidade em franco desenvolvimento, em todos os sentidos se falando, desta forma a criminalidade também cresce e de maneira galopante. O Governo do estado não tem condições de manter um número de policiais aceitável nas ruas e, como se não bastasse ainda comete "bestialidades"  homéricas, em detrimento de desavenças e disputas políticas, que se lasque a população, eu vou fazer e pronto, este é seu pensamento estapafúrdio. No estado todo, em entrevista dada pelo senhor secretário o Dr. Marcelo Bessa, no programa apresentado pelo Léo Ladeia, ele informou que não temos sequer oito (8.000) mil policiais no estado, que tranquilamente já possui mais de um milhão e meio (1.500.000) habitantes, isto neste momento, sem contar com os "estrangeiros" que para cá vieram por força das usinas do rio Madeira e dos irmãos haitianos que aqui buscaram refúgio, diante das dificuldades de vida em sua terra natal. Hoje, dia vinte (20/12/2013), todos os habitantes da cidade de Porto Velho/RO estão em polvorosa, evidente que muitos não estão nem aí, mutos mesmos estão comentando nas redes sociais é a morte do Reginaldo Rossi, e por aí vai.
Eu hoje, sem medo de errar tenho saudade do tempo da ditadura, ou da contrarrevolução. Naqueles anos evidentemente que alguns pagaram com algumas, digamos, discriminação política, mas naquele momento, por muito menos fatos acontecidos as forças armadas tomaram o poder e colocaram ordem na "casa" à força. Eu pergunto:
Sera que não está na hora de as forças armadas estudarem uma medida mais forte neste sentido?
Evidentemente que houve uma evolução enorme de lá para cá, inclusive nos abusos e desmandos políticos, os valores se inverteram consideravelmente e, olhem, eu estou falando somente da cidade onde eu vivo, neste momento não estou escrevendo à nível de Brasil, apenas de Porto Velho/RO.

Minhas leituras, críticas e comentários.

Olá pessoal.
Hoje cinco (05) dias antes do Natal, uma notícia arrebentou com a segurança das pessoas em Porto Velho, capital da Nova Rondônia do governador Dr. Confúcio Aires Moura. Alguns mortos e muitos feridos em uma ação de extermínio, tipo aquela da Candelaria, ocorrida no estado do Rio de Janeiro em anos anteriores.

Minhas leituras, críticas e comentários.

Este é o meu modêlo de postagem neste Blogger.

sábado, 16 de novembro de 2013

Minhas leituras, críticas e comentários - A verdade da História.......

Orgulho de ser brasileiro
 
Quando temos uma nação bem estabilizada, nós nos sentimos orgulhosos. Ao menos deveria ser assim, porém, como tudo em nossa vida dependemos da história, nós deparamo-nos com certas contradições que nos deixam deveras apreensivos em nossas ações futuras.
A nossa história política é formada de casos e "causos" do "Arco da Velha", coisas que enrubescem até aqueles que não possuem vergonha na cara, tipo assim a maioria dos atuais políticos do nosso pais, em especial, os vereadores da câmara municipal.
Temos na presidência da republica, nada mais, nada menos que uma ex assaltante de bancos, isto, lá pelos idos, mas não muito distantes anos setenta (70) .
 

Foto da ficha de Dilma Rousseff no DOPS
de São Paulo, tirada em janeiro de 1970.
Isto não é desconhecido de ninguém que se interesse pelo Brasil.
 
"No início de 1969, o COLINA em Minas Gerais resumia-se a algumas dezenas de militantes, com pouco dinheiro e com poucas armas. Suas ações haviam-se resumido a quatro assaltos a bancos, alguns furtos de carros e dois atentados a bomba, que não fizeram vítimas. Em 14 de janeiro, com a prisão de alguns militantes após um assalto a banco, outros reuniram-se para discutir como libertá-los. Ao amanhecer, eles foram surpreendidos com a ação da polícia na casa onde estavam e reagiram, usando uma metralhadora do grupo para matar dois policiais e ferir um terceiro (Wikpédia)."

Desta feita, como nós cidadãos brasileiros poderemos vislumbrar uma nação com condições de igualdade para todos?.O que nós vemos hoje é um país jogado ao "Deus Dará", onde os valores estão totalmente invertidos e os cidadãos nas mãos da "bandidagem, tanto dos mal feitores, como dos bandidos do colarinho branco. O cidadão de bem está com os pés e mãos atados. A forma de governar está errada, a mídia está dando muito "enfoque" ao banditismo, o cidadão que trabalha incansavelmente e desesperadamente para manter-se vivo é relegado a planos terciários, sem visibilidade e sem perspectivas de uma vida melhor.
Não sou contra a forma de distribuição destes benefícios à população. Eu sou contra a forma de como ela é realizada. Acredito que todas as pessoas, mesmo ás vezes quem não precisa muito necessitam de um "empurrão" dos governantes para melhorarem de vida, mas o que estamos vendo é uma alienação em massa. Os "pobres" estão sendo empurrados para a miserabilidade social, a dependência eterna do dinheiro público que deveria ser utilizado para tirá-los definitivamente da linha de risco e vulnerabilidade social, mas que nada, apenas são mantidos na corrente dependência do governo, para em épocas eleitorais serem negociados como simples moedas de troca de votos. Que tristeza!
Precisa-se quem ganhar a próxima eleição para governo, seja ele quem for, a qual partido pertencer, não dar continuidade à esta forma de administração do Bolsa Família, isto é vergonhoso. Não importa se Aécio Neves, se Eduardo Campos, ou outro que venha a despontar daqui em diante, hoje eu cito os dois (02) porque são os que estão em evidência na mídia política nacional.
A nação brasileira é a mais rica do planeta, nós aqui não devemos nada a ninguém em matéria de produção petrolífera, agrícola, mineral e alimentícia, nós somos a base de sustentação do planeta, tudo na vida pode esperar mais um pouco, exceto a "BARRIGA", a fome não espera, ela cobra diariamente a sua parte em nosso organismo. O que precisamos é que o cidadão brasileiro tenha mais dignidade social, mais trabalho, melhores condições de ensino (não educação, esta vem de casa), melhor distribuição de renda com mais igualdade, uma saúde mais digna de cada brasileirinho que vem chegando, incentivado pelos governantes com seus "auxílios" absurdos, que mal dão para comprar alimentos para a gestante.
Então? Como Ficamos. Será que teremos muito que conversar?
Pedro Francisco
1.297/DRT-RO

Minhas leituras, críticas e comentários - A verdade da História.......

Minhas leituras, críticas e comentários - A verdade da História.......

Este é o meu modêlo de postagem neste Blogger.

Minhas leituras, críticas e comentários

Este é o meu modêlo de postagem neste Blogger.

minhas lwituras, críticas e comentários

Este é o meu modêlo de postagem neste Blogger.

Data História para a nação brasileira.

Data Histórica

Bom dia meu Novo Brasil.
Sem sombra de dúvida, depois de muita lenga, lenga nós vislumbramos um Supremo Tribunal Federal trabalhar em uma data comemorativa e, para senão em sua totalidade, ao menos resgatar o sentimento de orgulho e patriotismo do povo brasileiro.
É evidente que muitas coisas ainda irão ocorrer doravante neste episódio do "MENSALÃO", patrocinado pelo Partido dos Trabalhadores, partido este que eu particularmente sou veementemente "oposicionista". Não sou oposição por simples oposição. Não tenho nada contra a instituição jurídica do partido, apenas não comungo da maneira com que conduzem a nação e, também da forma como os seus "aficionados" o tratam. O excesso de "amor" e "apego" à estrela vermelha me enojam. Não aceitam nada que se comente contra o partido, contra as suas administrações, em quaisquer dos níveis, logo colocam a "tropa" de choque para defender, até mesmo o "indefensável". Ultimamente eu venho me indispondo com certos "fanáticos" políticos desta sigla nas redes sociais. Evidentemente que eu não carrego a mágoa deste "bate-boca" virtual, não tenho nada pessoal contra as pessoas. Minha idade e minha maturidade não o permitem mais. Eu que já presenciei a virada do milênio e do século, coisa que poucos vivenciarão, não posso me deixar levar por coisas menores do gênero, mesmo porquê, eu me julgo um pouco esclarecido o suficiente para isto.
Ontem, dia da comemoração de mais uma data da PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA, nós brasileiros, no período da tarde fomos brindados pela decisão do Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal Dr. Joaquim Barbosa, que mandou para as grades senão a maior, uma delas, a quadrilha que roubou milhões dos cofres públicos brasileiros, vinculada ao Partido dos Trabalhadores, que tem em sua liderança o ex-presidente da república o senhor Luiz Inácio lula da Silva. Cidadão este, também, de acordo com notícias sabidas pela imprensa envolvido não somente neste, mas em outros tantos processos. Coisa que não é de se estranhar, conhecendo os meandros políticos como conhecemos em nossa pátria.
Ano que vem teremos eleições gerais em nosso país, nós já sabemos que tudo isto será levado em conta. Porém, cada coisa a seu tempo, não devemos nos empolgar com decisões antecipadas. Evidentemente que no meio político as "jogadas" são de mestres, as legislações eleitorais são mutáveis à cada pleito em nossa nação, nesta ocasião tudo pode acontecer, inclusive nada, mas não devemos nos esquecer que a situação em que o Brasil vive hoje não é tão cômoda assim. Virão muitas novidades neste campo ainda, senão vejamos: temos dois (02) fortíssimos candidatos à eleição presidencial, o Aécio neves do PSDB e o Eduardo Campos do PSB, além de que, a presidente Dilma Rousseff, aquela que nos anos 70 era assaltante de bancos, com certeza deverá recorrer à reeleição ao palácio do planalto.
Assim sendo, a sociedade brasileira deverá realizar um esforço enorme para escolher o nosso futuro presidente da república, eu particularmente, por questões de fidelidade partidária já tenho o meu candidato a presidente, ainda faltam serem definidos os outros quatro (04) votos, a saber: senador, federal governador e estadual. Assim sendo, vocês já devem saber o grau de dificuldade para esta escolha. Todos sem exceção deverão passar por um "crivo" forte de minha parte, não darei meu voto para quem não comprovar ser capacitado para tal, como também não votarei em branco e nem nulo, isto não é do meu feitio.
Aqui, eu deixo bem claro que nossa situação não está fácil para escolhermos o melhor, todos são políticos de carreira, apenas na "assaltante" de bancos eu não votarei e, em nenhum de seus pares, eles já me decepcionaram muito, não consigo mais crer em suas promessas, acredito que deveremos trocar todos, nós devemos votar em quem ainda não fez parte do poder, especialmente no legislativo, exatamente lá, onde tudo acontece. Nada disto que temos aí, digo dos programas foi criado por este atual modelo de governo, apenas trocaram os nomes e maquiaram suas realizações, aprisionaram os necessitados em suas amarras de "benfeitorias" sociais e os mantém até hoje, roubando-lhes a dignidade e o direito de libertarem-se destes grilhões.
A data de ontem, nos remete a uma reflexão bem profunda que não podemos deixar passar desapercebida, não deixemos que nossos olhos se turvem e se entorpeçam pela euforia do momento, a luta pela igualdade social é constante, contínua e árdua.
tenham todos um excelente início de semana.
Pedro Francisco
  1.297/DR-RO
      
                                                                      
                     


                                                              




  
 

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

minhas Leituras, Críticas e omentários.

 
 
                                                       Boa noite pessoal.
Hoje um pouco chateado com a situação de uma pizza mal digerida. Ontem dia de votação de cassação de vereadores corruptos, ladrões do dinheiro público. Dinheiro que provavelmente seria utilizado em ambulatórios médicos, hospitais, clínicas geriátricas, pediátricas, nas escolas de ensino fundamental, médio e mesmo em creches, mas que foram surrupiados dos cofres públicos por homens do "povo", uma verdadeira "balburdia", a verdadeira casa da Mãe Joana, mas com todo o respeito às Joanas.
A situação política está tão ruim no Brasil e, especialmente em Rondônia que eu não sei se é melhor deixar como está para ver como fica, ou se ano que vem vale a pena votar nas eleições majoritárias e proporcionais no pais inteiro, afinal, ano que vem tem copa do mundo e creio ser bem melhor nos preocuparmos com este evento que com certeza irá parar o planeta.
A Nova Rondônia do então "magnânimo" doutor Confúcio Moura, não conseguiu entrar nos trilhos do crescimento, o Estado está ladeira abaixo, sem freios e sem qualquer obstáculo à frente, para que, em batendo ou colidindo, quem sabe, possa até parar e esperar o novo mandatário chegar e passar mais alguns anos tentando, com um macaco hidráulico bastante potente, levantar as rodas do progresso e recolocar a nossa Rondônia nos trilhos do progresso novamente.
Nossa capital, por sua vez está da mesma forma que o Estado, também sem comando, os freios estão soltos e sem condutor e, assim ficamos sem saber onde iremos parar. O senhor prefeito, o Dr. Mauro Nazif, aquele que prometeu mundos e fundos, também ainda não assumiu seu mandato, há quase um ano ele tomou posse, mas efetivamente, ainda não assumiu a capital mais feia e emporcalhada do pais, E por falar nisto, a nossa estação rodoviária, que aliás pertence ao estado está totalmente jogada às traças, literalmente se falando. uma "latrina" pública, pior que um sanitário de beira de estrada nos "confins" do mundo, se bem que a Nova Rondônia não está longe de se localizar neste lugar, não por razões próprias, mas sim pela ineficiência e incapacidade administrativa dos políticos que por ela passaram, de governadores, prefeitos a vereadores, todos, com raríssimas e bem poucas exceções houve empenho de alguns para tirá-la deste marasmo e abandono em que se encontra. Ontem na câmara municipal foi a gota d'água que faltava para a população que elege os mandatários e seus representantes do "povo", representantes estes que impedem que os próprios que os elegeram tenham condição de acompanhar uma votação de cassação de mandato, fui impedido de adentrar á casa do povo, uma pena, mas talvez, quem sabe tenha sido melhor, a minha decepção poderia ser  mais marcante ainda, eu fico apenas nas conjecturas de como seria, apenas acompanhando pelos informativos e, assim a vida segue.
O que me deixa mais confortado é em saber que este espaço está sendo lido até internacionalmente, pasmem, os Estados Unidos da América e parte do Oriente é que são meus leitores mais assíduos, que bom, talvez sejam alguns brasileiros radicados no exterior que me acompanham para saber das indignações da terrinha, quem sabe.
Mas está bem, assim a vida segue e nós vamos seguindo. Os mandatos dos eleitos o estado estão chegando ao final. Evidentemente que quatro (04) anos demoram para passar, mas sempre é para quem está fora do mandato, quando se está nele, o tempo urge com celeridade, desta feita então, só nos resta aguardar o primeiro domingo de Outubro de 2014, aí então, bem, aí de acordo com pesquisas que eu vi e com algum conhecimento político que acredito ter, se não surgir um nome bom à altura da competição, da disputa eleitoral, o nosso futuro governador será o senhor Expedito Junior, alguém aí tem dúvida disto?
Podem me responder, façam seus comentários, não tenham cerimônias, afinal, o espaço cibernético é para isto mesmo, a virtualidade nos aproxima, muitas vezes estando a milhares de quilômetros distante.
Pedro Francisco
 1.297/DRT-RO
 

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Minhas leituras, críticas e coment´rios.




Olá, boa noite.
Minha gente, quanto mais eu me esforço para acreditar em uma cidade e estado melhor, até parece que os administradores fazem ao contrário, para me provarem que estes são incapazes.
Hoje é dia trinta (30) de Outubro de 2013, logo mais por volta das zero (0:00) hora, os serviços de vigilância nas escolas estaduais serão encerrados. A diretora da escola aqui em minha comunidade está estarrecida com o que vem acontecendo, ela já está na direção há muitos anos, uma pessoa muito bem quista pela comunidade escolar, bem como extra-escola. Nos últimos tempos ela está às voltas com um grupo de vândalos que vêm sistematicamente provocando danos materiais ao estabelecimento de ensino e, nada acontece aos mesmos, nem a polícia dá jeito, pois são "Di menô". As dependências da quadra de esportes, os vestiários, mais especificamente foram totalmente depredados e objetos foram quebrados e outros subtraídos, uma barbárie sem tamanho, uma violência ao patrimônio público.
Como se não bastassem estas barbaridades, na noite de ontem (29/30) para hoje, mesmo com a vigilância ainda em atividade, elementos encapuzados, não identificados pelo sistema eletrônico (aquele que o governador quer implantar), arrombaram as dependências do refeitório e na despensa subtrairam tudo o que podia e, pelo visto ninguém viu nada.
Pasmem que a partir de amanhã (31), não só nesta escola, mas em todas do estado não haverá mais vigilância alguma, esta escola de que vos falo, ainda tem as ditas "câmaras" que parcialmente gravam a movimentação, parcialmente eu disse,
Amanhã, pela manhã eu estarei entrando com duas (02) representações, sendo uma (01) em desfavor do Estado de Rondônia, contra esta idéia estapafurdia do governador, a retirada da vigilância nas escolas, ato que eu julgo unicamente político, solicitando providências e, evidentemente ofertando sugestão. A outra contra a prefeitura de Porto Velho/RO, devido ao descaso para com o bem público. Eu ontem (29/10) fiz as fotos do Complexo Esportivo 
"VINICIUS DANIN", popularmente conhecido como Padrão, aquele localizado na Avenida Amazonas, que há muito tempo está abandonado, literalmente destruído. Fontes me disseram que ali haviam diversos materiais e equipamntos escolares, quando da posse do atual prefeito, o Dr. Mauro Zazif, mas que infelizmente, para a população é claro, um "INCÊNDIO
 lambeu tudo que podia e nada foi feito. Segundo as mesmas informações da vizinhança desconfiam que o tal incêndio foi criminoso, talvez para acobertar alguma coisa. O complexo Esportivo está totalmente destruído. Vamos ver o que o Ministério Público de Rondônia, ao seu tempo poderá nos informar. Eu particularmente, sinceramente creio na Justiça, especialmente no trabalho do MP/RO, ele já me deu mostras de sua competência em outra representação, também em defesa dos mototaxistas, há algum tempo atrás, naquele caso das "concessões" que foram distribuídas sem obediência, naquela ocasião ao Edital.
O importante agora é a população não se acovardar, nós devemos "atolar" o MP com representações, até que tenhamos uma resposta em favor da nossa sociedade. Afinal, fomos nós que os colocamos lá. Vamos também cobrar do deputados e vereadores para que estes não sejam coniventes com estes dois "mandatários" ou a palavra seria "MAMATÁRIOS" que estão acabando e assolando conjuntamente com o nosso amado estado e nossa querida cidade de Porto Velho.
Se alguém quizer, ou não souber elaborar seu pedido de providências é só entrar em contato, com o maior prazer realizaremos este trabalho. será tudo na faixa, 0800 mesmo. 
Não vamos deixar barato, quem cala consente. O Estado e a cidade são nossos.
Temos a obrigação de fazermos algo para acabar com este descaso para conosco.
PENSEM NISTO.
Pedro Francisco
  1.297-DRT/RO

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Minhas leituras, críticas e comentários

 
Bom dia.
Anteontem e ontem, como todos sabemos foi dia de ENEM, ou seja dia de pessoas interessadas em progredir mais e mais na vida e, mesmo aqueles que somente participam para testarem seus conhecimentos e manterem-se atualizados, grupo do qual eu faço parte, pois nesta fase da idade em que me encontro, o bom mesmo é participar de tudo que puder para fazer com que o cérebro funcione mais celeremente e adquira mais conhecimentos.
Isto é muito bom, embora nos deparemos com certas contradições que nos causam estranheza. Ao invés da "facilitação" para que as pessoas façam o dito "exame" o mais próximo de suas residências, os organizadores fazem de tudo para que o deslocamento seja o mais complicado possível. Somos cientes de que, todo brasileiro que se preze, sempre deixa as coisas para a última hora, isto é coisa já enraizada na cultura do nosso amado povo, coisa que governo ou crença alguma irá mudar, isto vem mesmo de antes Cabral aqui se aportar com suas três (03) naus, lá pelos idos de 1500, ao menos, isto é o que conta a nossa "estória".
Não sou dado a atrasos, nunca fui, eu costumo me antecipar o máximo possível, ser ponderado em meus compromissos. Odeio esperar demasiadamente. Chego antecipado, fico pelas proximidades, faço algo que me interessa e, no horário previamente aprazado eu me apresento para o compromisso, não foi diferente no último sábado e domingo, ditos dias do ENEM.
Sábado, tudo transcorreu na mais perfeita ordem. Nada a reclamar. Cheguei à FATEC com antecedência normal, mas não me senti confortável em razão, talvez do horário de verão. Nosso cérebro é fantástico, ele guarda o que você coloca nele, como eu imprimi o cartão de inscrição antes do horário de verão, com certeza ele "armazenou" as informações e, eu não me apercebi disto, mas enfim, o sábado foi tranquilo, sem  problemas, apenas a prova, eu achei um pouco puxada, mas a realizei, talvez com sucesso.
O problema todo veio no domingo.
No sábado tudo guardado no envelope, educadamente cedido pela recepcionista da sala, receptáculo que eu apenas depositei o meu celular "pé duro", devidamente desligado, ciente de que não causaria transtorno ou constrangimento e, muito menos incomodaria ninguém na sala, realmente o que ocorreu. Porém, prova iniciada, lá pelas tantas, a sala ouviu um alarme eletrônico, evidentemente que não adivinha de  nenhum equipamento daquelas pessoas que estavam ali para prestarem o exame, pois todos foram rigorosamente "fiscalizados". Pasmem, o celular que tocou foi de uma das fiscais da sala, elegantemente denominadas de "aplicadoras", isto é o de menos.
Ontem (27/10), quando do procedimento inicial, fui literalmente "barrado na porta". Fiquei meio cismado, meio que constrangido, não entendendo nada pois não sou dado a criar obstáculos, especialmente em assuntos de alta relevância, como creio ser um exame desta magnitude, no entanto, um senhor de nome MIGUEL, de forma indelicada e sem qualquer cortesia, característica que eu, particularmente acho fundamental nas pessoas, especialmente no que diz respeito a um dia muito especial, senão para ele, que está ali ganhando para realizar seu trabalho à contento, ao menos para os participantes do ENEM, que estudamos horas a fio, muitos, diuturnamente, na expectativa de uma vida melhor, o que como eu disse, não é o meu caso, aos sessenta e cinco (65) anos de idade, agora o que vier é lucro, porém, o respeito, a educação, a cortesia, isto sim, eu faço questão de receber, seja lá de quem for.
Eu sei que você está curioso e preocupado em saber os fatos que me levaram a este desabafo, então vamos lá. No sábado, como relatei, sem problemas, eu, minhas vestimentas, minha sandália "franciscana", utilizada para melhor conforto, meus documentos pessoais e meu velho e amigo inseparável relógio mecânico, aqueles que ninguém quer mais, aqueles sem muita sofisticação, se é que me entendem, eu realizei meu primeiro dia de provas.
O dito senhor "MIGUEL", o coordenador do evento, naquela instituição, falou em alto e bom som que eu não poderia adentar à sala do exame com meu relógio. Evidentemente que eu discordei, afinal, eu li o edital "tudinho", antes das provas e, lá, em local algum está escrito que eu não deveria estar utilizando de meu velho e bom amigo, o meu "RELÓGIO", eu volto a frisar "mecânico".
Então está, como ficamos, ontem eu fiz a prova com ele, o senhor quer mudar a regra do "jogo" com ele em andamento? Eu lhe perguntei. Ele de forma ríspida e com uma descortesia sem tamanho ficou enfurecido, eu já alquebrado pelas passagens da vida, não me "destemperei", eu disse que somente não iria "sacar" o meu relógio do pulso, somente porquê ele estava querendo e, que no edital e no recipiente para guardar os equipamentos eletrônicos está escrito, que somente ELETRÔNICOS, devem ser acondicionados no receptáculo oferecido à entrada da sala e, que deve permanecer lacrado até o término e deixar os candidatos o recinto das provas. Neste momento, o homem enfureceu-se e eu vi a ira em seu olhar, ainda bem que eu sou da paz. Ele aos gritos me "convidou" a ir à coordenação para me mostrar o edital, calmamente eu o acompanhei, no trajeto eu fiquei pensando: eu, que leio tudo, da bíblia sagrada até revista de mulher pelada, detenho este conhecimento do edital sou tratado assim, imaginem um aluno candidato novo, sem a devida experiência, participante pela primeira vez, como ele se sentiria? Chato isto. Pensei em levar o caso mais adiante, embora eu tivesse ainda muito tempo para "discutir" com ele, civilizadamente é claro fui até o dito edital e mostrei-o, que ali estava escrito:
São obrigações do PARTICIPANTE do ENEM na edição regulamentada pelo edital nº. 1, de 8 de maio de 2013:
Não portar, ao ingressar em sala de provas, lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borrachas, livros, manuais, impressos, anotações e quaisquer dispositivos "ELETRÔNICOS" (grifo e destaque nosso) ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets, ipodes, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio, alarme de qualquer espécie ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens durante a realização das provas". Isto, sem tirar, nem por é o que está escrito no regulamento (edital) do ENEM. Confesso, eu fiquei estarrecido com a ignorância do senhor coordenador, ele é totalmente desprovido de conhecimento, sequer consegue interpretar um edital singelo, uma lei básica, meia dúzia de letras de fácil assimilação. É uma pena. Ficamos naquele impasse, ele dizendo que eu não adentraria à sala e, eu dizendo que não tiraria o meu velho relógio, que não atrasa e nem adianta, mesmo porque, se atrasasse, não adiantaria.  Por fim, já vendo chegar a hora de a polícia ser acionada a intervir pelo "coordenador" e, vendo que a hora da prova estava se aproximando, eu resolvi não dar "ênfase" àquela discussão, mesmo porquê, o meu velho e bom relógio em nada iria interferir em minhas respostas, eu já estava cônscio do que iria enfrentar naquele dia, menos a rispidez, a intolerância, a falta de interpretação de um texto, enfim, para a prova eu estava preparado, não para aquilo. Resolvi então que ele me acompanhasse até a porta da sala onde eu prestaria o exame, o que ele fez e, diante de seu olhar eu, tranquilamente com cuidado tirei o relógio e coloquei-o no invólucro juntamente com meu "pé duro" e solicitei que a recepcionista Aparecida o lacrasse, o que ocorreu e, eu calmamente e  pensando no ser de pessoa que é colocada a coordenar um ato de tamanha expressão juntos a jovens que sonham em ter uma vida melhor. O que será que ele, o coordenador "MIGUEL", não deverá ter aprontado nestes dois (02) últimos dias de provas do nosso tão sonhado ENEM e, com o sonho de muitos que pela FATEC passaram, na esperança de uma prova bem sucedida. Fica a dica para a coordenação nacional do ENEM, na próxima edição, talvez, quem sabe, a escolha não esteja nos melhores candidatos (estudantes), mas sim nos coordenadores. Quem sabe?
Ah!, em tempo:
Minha sala foi a de RO013.369, quem viu sabe do que falo.
 
 

quinta-feira, 24 de outubro de 2013


Boa tarde, aqui quase noite.
Bem pessoal, esta é a ultima postagem da semana. Neste final de semana acontece o Exame Nacional do ensino Médio (ENEM), eu já terminei o meu, mas como sou teimoso e persistente, também estarei "testando" os meus conhecimentos adquiridos na escola.
Não sei qual a razão, mas quando eu digo que vou fazer este exame, muitas pessoas ficam meio que assustadas, não sei qual o motivo, ou melhor, até acho que sei. Talvez seja em razão da minha idade (65) um tanto já avançada e, como em nosso país, velho somente serve para olhar netos e jogar damas e xadrez em banco de praças, talvez as pessoas nivelem todos por iguais, muito embora eu não tenha nada contra quem seja desta forma.
Eu não aceito esta máxima de muitos, ainda bem que não é a maioria, pois a maioria de nós já estamos em idade bem avançada, isto de acordo com estudos de alta relevância e de credibilidade.
Pois bem. As coisas em nossa amada terra são mesmo contraditórias, se você é jovem é discriminado em razão da sua falta de experiência, tanto de vida como profissional, se é velho, a discriminação ainda é maior, a maioria das pessoas não aceitam as mudanças, as transformações e a metamorfose da vida humana. Ainda bem que sou um "velhote" saudável, meio já mal acabado, também não é para menos, eu já passei por poucas e boas, já cheguei a ver a virada do milênio e a do século, isto não é coisa para qualquer geração não.  Apenas aqueles que nascerem lá pelo ano de dois mil novecentos e cinquenta (2.950), talvez e muito talvez terão o privilégio de assistirem a virada do milênio, outros tantos, sequer conseguirão assistir a virada do ano, sequer do século, não é mesmo?
No último ENEM em que eu participei, no ano de 2011 minhas notas foram excelentes, mas é evidente que existem alunos CDFs, aqueles que se aplicam muito e merecidamente têm pontuações mais sobrestadas, isto é natural. Não tenho mais aquela ânsia de obter muita grana (se vier, ótimo), muito poder ou coisa do gênero, o que eu quero mesmo é saber da vida com saúde, paz e tranquilidade, um tal de amor, hoje, ele está meio complicado, tanto para o homem, quanto para as nossas maravilhosas mulheres, aliás as mais belas do planeta. A convivência está complicada, a cada dia que passa fica mais difícil um relacionamento à dois. O cotidiano nos mostra em alta escala as mudanças, as trocas e os fins de relacionamentos que achávamos jamais terminarem, se bem que, o jamais não existe. Eu aprendi que não há mal que sempre dure e, nem bem que nunca se acabe, isto é fato.
Portanto, sem medo de ser feliz, eu estarei no sábado realizando a primeira etapa do ENEM, se o tema for bom, eu terei a oportunidade de fazer uma boa redação, a minha meta neste ano e atingir a nota máxima (1.000) pontos. Só que lá é complicado, tem o mínimo, o que a maioria faz e, o máximo, o que eu gosto de elaborar, ou seja, o mínimo é sete (07) linhas (um absurdo) e o máximo trinta (30) linhas, um espaço ótimo para uma boa redação dissertativa. No entanto, o que está me deixando meio "bolado" é o tema deste ano, senão vejamos: Copa do mundo de 2014, As eleições Gerais do ano vindouro, Olimpíadas em 2016, Manifestações populares nas ruas neste e nos próximos anos, Tema sobre o meio Ambiente, de vez em quando, este dá as caras e pega a maioria com o "machado" na mão, mas quem os derruba é a tal de redação, e por ai vai.
Estou em um dilema danado, trabalhando, pesquisando e estudando diversos temas, mas creio que a surpresa não será a minha companheira desta vez, eu farei os tão sonhados mil (1.000) pontos, ou seja a nota máxima.
Quer apostar?
pedroportovelho.com
1.297-DRT/RO